Revista Z - Centro: 1ª Edição

De Doisac
Revisão de 10h08min de 19 de janeiro de 2011 por Aline (discussão | contribs) (→‎O clássico e o moderno juntos)
(dif) ← Edição anterior | Revisão atual (dif) | Versão posterior → (dif)
Ir para navegação Ir para pesquisar

RevistazcapaprontaCapa nova.jpg

Revista Z - Centro: 1ª Edição

  • Data de Publicação: 28 de agosto de 2009



A Revista

  • Conhecimento e entretenimento.
  • Compõe a nova opção de leitura.

Formatura

  • Nada de dúvidas na hora de escolher o modelito.

Tendência

  • Internet ganha novas responsabilidades.

Funcionalidade

  • Ambientes inteligentes renovam o lar.


Z por Z

Nova e diferente. Mas do seu jeito

Chega hoje em suas mãos a primeira edição da Revista Z Centro, nova publicação que procura aproximar você, leitor, dos principais acontecimentos e novidades da sua região. Mensalmente, pautas abrangentes, pontos de vista diversos e leitura agradável para todas as idades. É esse um dos principais objetivos. Siga em frente, aproveite as páginas seguintes de cobertura e fique ligado no que a nossa terra tem de melhor.


FotoumpaginadoisFoto editorial.JPG

Pesquisa e apuração compõem o nossa rotina de trabalho e o objetivo final é trazer uma boa leitura para você, aí do outro lado.

Créditos: Andrewes Pozeczek


Z interativa

Tem algo legal acontecendo na sua cidade e você quer contar para todo mundo? Não gostou das matérias da Z? Sentiu falta de alguma coisa? Tem uma dúvida? Entre em contato com a Revista e mande suas perguntas, críticas e sugestões para a redação. Pergunte sobre qualquer assunto. A gente corre para achar a resposta e mais: todo mês publicaremos a dúvida de um leitor e a matéria correspondente. Envie o seu e-mail para a Revista Z. O contato é redacao@revistaz.com.br. Encaminhe a sua sugestão, o seu nome completo e um telefone. Nós ligamos para você. Participe e deixe a Z com a sua cara!


Fotodoispagina2Foto z interativa.jpg

Vai lá! Manda um e-mail para a nossa equipe. Nós sabemos que você tem sede de informação e o nosso trabalho é esse.

Créditos: Divulgação/Stock

Nossa Capa

Já disse Vinícius de Moraes que beleza é fundamental. Concordando com o poetinha, a primeira edição da Revista Z traz uma verdadeira beldade. Assim como o periódico, nossa capa é cheia de estilo. Dona de um encanto único, Jéssica Caldas (foto) tem 17 anos, cursa o terceiro ano do Ensino Médio em Cachoeira do Sul e sonha em ser Relações Públicas. A bela coleciona uma série de títulos valiosos. Entre os últimos títulos estão Broto-princesa Rio Grande do Sul em 2007, Embaixatriz do Turismo Brasil 2008 e Miss Rio Grande do Sul Mundo Juvenil 2009. No último dia 27 ela embarcou para a Bahia. O objetivo é o Miss Brasil Juvenil 2009. Ela concorre no dia 29, em Salvador. Para as garotas que perseguem o mesmo sonho, ela ilustra sua motivação: “Em primeiro lugar, os estudos e sabedoria para equilibrar tudo”. A jovem ainda deixa uma mensagem: “Não desistir nunca. Quem acredita sempre alcança”!


NossacapafotoumDSC 7862.jpg

Jéssica já está em Salvador e o grande dia é amanhã.

Créditos: Robispierre Giuliani

Cabelo e maquiagem: Salão de beleza FB Fashion Hair

Roupas: Dullius

Acessórios: Solar Sian


Corta tudo! Repica! Faz de mim uma nova mulher

Essas são apenas três das ordens de uma mulher num salão de beleza. Mas tudo bem. Elas merecem e a afirmação é verdadeira para a maioria delas. Afinal, depois daquele dia estressante, de discutir com o namorado, brigar com a amiga e levar a pior no emprego, não há nada melhor do que uma “terapia estética”. Mudar o visual e cuidar de si mesma renova as energias, ajuda a relaxar e simboliza uma mudança de atitude – o ato de deixar o velho para trás e começar de novo.

O fato é que encontrar o visual adequado também pode se tornar um exercício de autoconhecimento e afirmação pessoal. Expressar-se por meio do corte e da coloração dos cabelos, por exemplo, é ideia do Visagismo, arte que consiste na construção visual da identidade de uma pessoa. Difícil de entender, mas fácil de perceber. Segundo as teorias que norteiam o assunto, a imagem da pessoa fala por si só e, nesse sentido, nem sempre um padrão é a melhor escolha para encontrar a tal nova mulher que há dentro de toda cliente da beleza, paciente incansável na busca pela autoestima. É o que explica com autoridade Lucimar Casagrande, renomado cabeleireiro de Santa Maria. Para esclarecer as dúvidas sobre as tendências do momento aos leitores (sim, as dicas valem para eles também!), ele é taxativo: “a tendência do momento é despir-se dos pudores e aceitar o seu momento. Afinal, hoje, ter estilo não significa só seguir uma tendência. Estar na moda, na verdade, é expressar visualmente quem você é, nada mais que isso”, resume o guru das madeixas. Do diagnóstico, o cabelo perfeito - Trocando em miúdos, quem dita o foco do que vai ser realizado são as atitudes e o comportamento do cliente, para que a imagem obtida corresponda com a personalidade dele. “O processo de transformação tem que ser positivo para a pessoa, tem que deixar ela mais confiante e segura de si mesma”, afirma o especialista. Com ele, o primeiro passo é descobrir o que o cabelo tem a oferecer. Depois, como se diz por aí: é seguir e sair por aí arrasando. Casagrande já viajou a diversos lugares do mundo e procura estar sempre atualizado com as tendências mundiais, para que os clientes possam contar com o que há de melhor no ramo quando chega a hora de mudar o visual.


Lucimarcasagrandefotoumpag2Foto lucimar.jpg

Para Casagrande, estar na moda é expressar visualmente quem você é.

Créditos: Andrewes Pozeczek


MAIS

Você sabe lavar o seu cabelo?

A pergunta parece boba. Mas é mais do que relevante. Casagrande responde essa e muitas mais na próxima edição. Você não pode perder. Vem aí um shampoo para revolucionar. E ele, é claro, assina embaixo. Quer garantia melhor?


No Estilo

“…E eu pergunto: com que roupa, com que roupa eu vou?”

É chegada a hora do VESTIDO DE FORMATURA

Após o vestibular, vem a comemoração. Caras pintadas e muita festa para esperar aquele que será um dos momentos mais importantes da vida de uma mulher. Após anos de estudo e dedicação, junto aos momentos finais dentro da universidade, chega a tão esperada hora: quando os chapéus e canudos voarão para o alto e as lágrimas encherão os olhos daqueles que acompanharam toda a trajetória. Enfim, chegou a Formatura. Nesta hora, os preparativos são muitos, contudo, aquele que recebe mais atenção, em especial das formandas, é o traje. Afinal, como será o vestido desta noite? Quais são as tendências para este momento que ficará guardado na memória?


  • O detalhe faz a diferença: O primeiro quesito a ser analisado é o tipo físico, para que o vestido valorize o corpo da formanda, além de ficar com bom caimento. Os gostos pessoais e a personalidade também pesam neste momento inicial, e são determinantes para a escolha, em especial, das possíveis estampas e misturas. “Para as formaturas deste ano e também para as de 2010, as tendências estão muito democráticas. Modelagens mais ajustadas ao corpo, recortes e decotes diferenciados, assim como estampas e brilhos serão vistos com frequência nos bailes de formatura”, afirma Dirce Corsini, consultora da Dirce Noivas & Cia.

MAIS

A Dirce Noivas é uma conceituada empresa no ramo e está localizada em Santa Maria. Sinônimo de qualidade e sonho de toda a noiva, a moda festa para outras ocasiões que exigem glamour e elegância também é especialidade. Um ateliê de alta costura, com profissionais experientes na área de costura e bordado, usando tecidos e pedrarias importadas, é hoje uma realidade. O objetivo é o atendimento impecável e o resultado único e compatível com o desejo da cliente. “Primamos pela qualidade, beleza dos vestidos e pela oportunidade de dar vida aos sonhos de qualquer mulher, que quando aqui chega sempre será uma princesa”, revela José Sauzen, administrador da Dirce Noivas e Cia.


  • Valorizar é a pedida: Outras tendências em destaque para as festas 2009/2010 são os vestidos de frente única, tomara que caia e as transparências, todos valorizando o corpo e a sensualidade da mulher. A sofisticação ganha espaço com brilhos, recortes, babados, plissados e drapeados, todos usados sem exageros. Na medida certa, são o toque especial para valorizar o colo, decotes e cinturas. Em relação aos tecidos, os destaques são os de cotação mais nobre, como o cetim, a seda, o devore, rendas e o tafetá. “O corpo pode ser ou não valorizado conforme a modelagem do vestido”, lembra Dirce. E mais: esse ano as mulheres podem abusar dos babados, brilhos, bordados e decotes.


  • Combinar e inovar pode: As cores e estampas são variadas, ganhando destaque nos vestidos 2009/2010 as tonalidade das estações – as mais frias para o inverno e as mais quentes para o verão”, complementa Dirce, que ainda lembra que no verão os tons nude estarão em alta, permitindo bordados e aplicações mais trabalhados. Além destas, a cartela de cores é completada com os tons de coral, laranja, rosados, lilás e amarelos.


USE E ABUSE

Siga as estrelas

Useeabuse1Foto 1 ombro.jpg


Na hora de pensar no modelo do vestido do baile, a idéia de um ombro só pode valorizar o colo e garantir personalidade.


Useeabuse2Foto 1 ombro detalhe.jpg


Para as mais clássicas, um modelo mais discreto pode ser o ideal.


Erro ao criar miniatura: Arquivo com dimensões maiores que 12,5 MP


Para quem quiser ousar, as idéias são para todos os gostos e a moda ainda prioriza o sentir-se bem. E mais: brilho não faz mal a ninguém.


Useeabuse4Foto estilos2.jpg


Do drapeado à transparência, as escolhas são diversas.


Erro ao criar miniatura: arquivo não encontrado
Erro ao criar miniatura: arquivo não encontrado
Erro ao criar miniatura: arquivo não encontrado
Dar vida com os acessórios é outra dica primordial.

Cultura em Revista

Gente que faz

Construindo arte pela arte

Uma pitada generosa de boa vontade. Talento à gosto e profissionalismo para completar. Um espaço para respirar arte, transpirar cultura e comprovar: iniciativa é tudo. Para os artistas e apreciadores das mais diversas expressões de arte esse lugar existe e, a cada dia que passa, se torna mais atraente e diferente. Trata-se do Especiarias Porto das Artes, localizado no município Coração do Rio Grande, no Santa Maria Shopping, sala 07, Térreo da Pasqualini. Quem abre suas portas para a Revista Z é a relações públicas Deborah Rosa e o artista visual Luciano Santos (foto). A história de sucesso que eles contam é relembrada justamente nesse ambiente que tem movimentado a cidade. Quadros, cartões, esculturas, adesivos e até espelhos servem de cenário para que a luta pela visibilidade da produção artística local e regional se torne uma realidade consolidada. A oportunidade de comercialização e divulgação são os pontos altos do projeto. Deborah revela que o entendimento da arte enquanto um processo de comunicação começou cedo. A profissional acompanha mostras e eventos relacionados desde 1985, e teve a oportunidade de assumir a Direção do Museu de Arte de Santa Maria (MASM) por dez meses. Nesse período, a relações públicas estabeleceu prazos e, junto a sua equipe, reativou todos os espaços públicos, totalizando mais de uma centena de mostras que culminou com a abertura do Anexo do MASM (antigo Bar Skatto) em dezembro de 2008.

Foi aí que ela percebeu a necessidade maior por divulgação e comercialização dos artistas. Para Deborah e Luciano, o espaço nasceu daí e, como uma primeira etapa de um projeto maior, “em que, uma confraria de artistas e ‘mecenas’, juntamente com o Especiarias, criam um espaço privado, mas aberto a toda a comunidade artística, aos seus públicos específicos de consumidores e apreciadores em geral”, diz ela. Hoje o Porto das Artes não se propõe à discussão acerca da Arte, é aberto a todas as possibilidades e manifestações plástico/visuais, cabíveis em seu espaço físico. E, com apenas cinco meses, atingiu uma média significativa de visitas. “São cerca de 60 pessoas/dia”, pondera Santos. E não poderia ser diferente: o espaço conta atualmente com obras de 40 artistas pintores, desenhistas, escultores, ceramistas, gravuristas, fotógrafos e acervo. Outro destaque é a Galeria Paulo Porcella, em homenagem ao incentivador. “Com ela, o espaço passou a ‘individualizar-se’ em pequenas mostras, de curta duração, de artistas locais atuantes e com expressiva produção”, ilustra Deborah. Para cada data, uma ação. Para cada artista, uma motivação. Para quem por lá passa um novo vício: o de não deixar de viver arte.


Arteumpag4Foto porto das artes.JPG

A relações públicas Deborah Rosa e o artista visual Luciano Santos administram o espaço e, diariamente, trabalham em prol da disseminação e do respeito pela arte.

Créditos: Andrewes Pozeczek


LENDO E APRENDENDO

Erro ao criar miniatura: arquivo não encontrado


Mais um livro é lançado pelo escritor santa-mariense Lauro Trevisan. “Faça da Crise o Seu Sucesso” é o título que deve tornar-se o novo livro de cabeceira daqueles que têm a intenção de superar as dificuldades econômicas, financeiras, de emprego e casamento, entre outras. A idéia, segundo o autor, é abrir caminho para o progresso e o sucesso. Ele ressalta: “a crise está longe de ser uma fase de estagnação. Ela significa um motivo forte e determinação para mudanças, desafios e inovações. Na crise, ou se cresce ou se adoece”, pondera Trevisan. Um dos pontos altos do livro é parte dele visa limpar o terreno para o sucesso e outra parte envereda pelos caminhos do êxito, abordando os passos de sucesso, qualidads, atitudes, segredos e, inclusive, as regras do vendedor de sucesso. Para fechar com chave de outro, Trevisan analisa sucesso com sapude, sucesso com felicidade, especialmente, sucesso com Deus.

MUSEU ITINERANTE E EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA

Levar o conhecimento e a bagagem histórica dos museus para próximo das pessoas. Essa é a idéia do Projeto Museu Itinerante: Fósseis da Região Central do Rio Grande do Sul, que está em exibição até o dia 30 de setembro na cidade, no hall da Casa de Cultura de Santa Maria. A exposição já passou por São Pedro do Sul e Mata e, apresenta fósseis paleontológicos encontrados na região central do Estado. O Museu Itinerante procura divulgar a Paleontologia, reforçar a importância histórica e científica das pesquisas paleontológicas e sensibilizar a população para a preservação dos fósseis encontrados na região. A idéia do projeto surgiu em 2007, quando os membros fundadores da Associação Padre Daniel Cargnin (APEDAC), todos voluntários, decidiram organizar a biografia do religioso e paleontólogo autodidata, responsável pela descoberta de cerca de 80% dos fósseis da região. Nos próximos meses, a APEDAC também levará o Museu Itinerante para as cidades de Agudo e São João do Polêsine. Junto à exposição de fósseis acompanha uma exposição fotográfica com os principais atrativos turísticos da região central - RS, organizado pela APEDAC. Atenção: A APEDAC está precisando de voluntários para a equipe. Quem estiver interessado deve fazer contato via e-mail pelo endereço eletrônico apedac@gmail.com ou, pelos telefones (55) 3222-5345 e (55) 9978-0327.


Padrepaginaquatrofoto3 Daniel.jpg

Foto5paginaquatroFoto museu.jpg

Emoldurada por morros, com um cenário calmo, mas rico em fósseis vegetais de mais de 200 milhões de anos, Mata exprime uma identidade especial e única no Estado. O fato, comprovado e reconhecido com a projeção que o já falecido Padre Daniel Cargnin (foto) rendeu à Mata no mundo científico, confere páginas de uma história que datou descobertas nas áreas de geologia e paleontologia e que deixou marcas positivas e promissoras até os dias de hoje no mundo da ciência.

Créditos: Arquivo Prefeitura Municipal de Mata


Santa Maria em Dança

Luzes, câmeras... DANÇANDO

O corpo e a música envolvidos, tornando-se uma só matéria. Uma sequência de gestos, passos e movimentos corporais com ritmo musical que expressa estados afetivos. De amor, de guerra, de religião. É a dança, pura e única como só ela. Alguns fazem dela sua vida, fazendo do sentimento movimento. Outros são os apreciadores. Mas todos, inevitavelmente, ficam tocados por ela.

Há 15 anos, Santa Maria é, durante o mês de setembro, palco de uma série de atividades relacionadas com o atraente mundo da dança. O ano de 1995 marca o início da trajetória da cidade Coração do Rio Grande também como município da dança. Foi nessa época que a cidade passou a se tornar visível nesse cenário, sendo reconhecida como pólo artístico estadual e nacionalmente. Quem deu os primeiros passos para o sonho tornar-se realidade e continuar embalando o sonho de tantos bailarinos e amantes dessa arte foi o casal Thais Müller e Paulo Xavier, os idealizadores. Do sonho, talento e dedicação deles brotaram frutos e é em Santa Maria que acontece o maior festival de dança do Rio Grande do Sul e 3° maior festival brasileiro no segmento: o “Santa Maria em Dança”, que em 2009 vem superando todas as expectativas. Com as inscrições finalizadas no começo deste mês, a edição deste ano contará com cerca de 2.700 bailarinos e 105 grupos de dança inscritos de vários estados brasileiros.

Iniciado como “Mostra Internacional de Dança”, o evento, em seu começo, trouxe grupos da Argentina, Alemanha e França para os palcos santa-marienses. Ao longo de suas edições, novas modalidades foram sendo agregadas, como o concurso Dança Estudantes, Dança Universitários, Dança Terceira Idade e, o inédito Dança Gospel, que será lançado este ano. “Com tudo isso, o Festival consegue atingir todas as camadas, desde crianças de quatro anos até pessoas da melhor idade, juntas em um verdadeiro intercâmbio cultural e artístico durante os cinco dias de realização do evento”, destaca Nicolas Xavier, bailarino, professor e coreógrafo, e coordenador de cursos do evento.

As modalidades são várias, dentre elas, a Dança de Rua, o Jazz, Ballet Clássico, a Dança do Ventre, entre outras, e mais uma novidade da edição: a Dança Afro. As inscrições podem ser feitas nas categorias solo, duo, trio, quarteto e grupo, e concorrem a prêmios que somam mais de 25 mil reais. Além da premiação, há outros atrativos para o Santa Maria em Dança: os workshops. “Este ano estamos oferecendo 17 workshops, com professores de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul”, destaca o coordenador de cursos, que lembra também que este ano o evento contará com a presença de Octavio Nassur, realizador do Festival Internacional de Hip Hop de Curitiba que ministrará o workshop 3 em 1 especial de 15 anos do Festival.


Abertura será Show

Para a noite que dá início ao evento, está programada uma homenagem ao ídolo pop Michael Jackson, falecido em 25 de junho. As demais noites também contarão com apresentações especiais, e no dia 6 de setembro, uma festa será realizada para comemorar os 15 anos de sucesso do “Santa Maria em Dança”.


Vale a pena prestigiar

  • O quê? 15ª Santa Maria em Dança
  • Quando? 03 à 07 de Setembro de 2009
  • Onde? Ginásio do Clube Recreativo Dores


Erro ao criar miniatura: arquivo não encontrado


Tudo pronto: Com as inscrições finalizadas no começo deste mês, a edição deste ano contará com cerca de 2.700 bailarinos e 105 grupos de dança inscritos de vários estados brasileiros.


Erro ao criar miniatura: arquivo não encontrado

Fazer do sentimento movimente. É esse o propósito. Na foto, uma aula de jazz ilustra o propósito.

Créditos: Arquivo Coordenação Santa Maria em Dança


Erro ao criar miniatura: arquivo não encontrado

Gênesis Cia de Dança, foto escolhida como capa da 13ª edição do Festival.

Créditos: Arquivo Coordenação Santa Maria em Dança


Acontece

Tá pensando em programar a diversão? Dá uma olhada aqui

Tem muita coisa bacana rolando e tá na hora de escolher o programa e a companhia que mais agradam, combinar o agito e curtir um momento especial.


  • 29 de agosto: Num período quando as comemorações giram em torno dos gaúchos, atrações daqui não faltam! César Oliveira e Rogério Melo passam pela região em grande show. A dupla estará em São Gabriel no 1° Baile à Moda Antiga, no CTG Tarumã, às 22h. Os ingressos masculinos custam R$20,00 e os femininos, R$18,00. Os antecipados estão à venda no Armazém Crioulo e na Praça Fernando Abott.
Erro ao criar miniatura: arquivo não encontrado

Créditos: Leonel Tedesco.


  • 29 de agosto: Promovendo seu mais novo trabalho, Autorretrato, Kleiton e Kledir passam amanhã por Santa Maria. O show acontece no Park Hotel Morotin, às 21h.

Kleiton e kledir.jpg

Créditos: Divulgação


  • 31 de agosto: Para os que curtem Noel Rosa, na próxima segunda, no Theatro Treze de Maio, também em Santa Maria, acontece o espetáculo Viva Noel. As músicas do compositor serão interpretadas por Rejane Miranda, acompanhada por Teko Menezes ao violão e Rafael Bisogno na percussão. O show inicia às 18h30min, e a entrada é franca!

FototrespaginaseisFoto noel.jpg

Estátua de Noel Rosa, localizada na entrada da famosa Vila Isabel.

Créditos: Wikipédia


  • 04 de setembro: A turnê Sacos Plásticos marca a volta dos Titãs aos palcos de Santa Maria. Promovendo seu décimo sexto álbum, a banda se apresenta no Complexo Show de Bola. O show deve começar às 23h30min.
Erro ao criar miniatura: arquivo não encontrado

Créditos: Silmara Ciuffa/Site Oficial da Banda


  • 05 de setembro: Em Cacequi, a festa é na boate Subsolo, com promoção exclusiva da Atlântida e presença do comunicador Fabiano Oliveira. O agito fica por conta do DJ Márcio Simon e da banda Azu Banana. Os ingressos antecipados custam R$10,00 e na hora, R$15,00.

6foto5Foto azu banana.JPG

Créditos: Divulgação


Mais

  • 28.08: Azu Banana, na boate Kiss, em Santa Maria.
  • 05.09: Banda Fruet & os Cozinheiros, no Macondo Lugar, em Santa Maria. Banda Molejo, na Sociedade Rio Branco, em Cachoeira do Sul.
  • 11.09: Cia. Do Country e Projeto Pantana na boate Kiss, em Santa Maria.
  • 12.09: Lançamento do EP da banda Rinoceronte, no Macondo Lugar, em Santa Maria.
  • 19.09: Dating Robots, Camboja Motel e Fenx no Macondo Lugar, em Santa Maria.
  • 28.09: DJ Adnan e DJ Xandi Poerschke na boate Kiss, em Santa Maria.
  • 29.09: Fat Duo na boate Kiss, em Santa Maria.
  • 04.09: Primeira Regra, Rock Stars e DJ Marco na boate Kiss, em Santa Maria.



Social

F1pag6DSC 9777.JPG

No Miau, as amigas (da esq. p/dir.) Martha Tarrago, Andrea Longhi e Ana Camila Antunes.

Créditos: Andrewes Pozeczek Koltermann/Santa Maria


F2pag5DSC 9782.JPG

Suzete, Rafael e Adão Figueiredo (da esq. p/dir.) se renderam à deliciosa salada do Miau.

Créditos: Andrewes Pozeczek Koltermann/Santa Maria


F3pag6DSC 9793.JPG

O casal Cleber Bonfanti e Ana Paula Lorenzini curtem a noite no Ponto de Cinema.

Créditos: Andrewes Pozeczek Koltermann/Santa Maria


F4pag6DSC 9795.JPG

O ponto de Cinema também é uma boa pedida para as amigas (da esq. p/dir.) Nathalia Ávila e Letícia Berne.

Créditos: Andrewes Pozeczek Koltermann/Santa Maria


F6pag6DSC 9802.JPG

As famílias Valandro, Batistella e Antunes também fazem do Ponto uma possibilidade de descontração.

Créditos: Andrewes Pozeczek Koltermann/Santa Maria


F7pag6DSC 9811.JPG

O proprietário do Bohemia, Rodrigo Siqueira, aproveita um momento de descanso junto à namorada Carla Ratzlaff.

Créditos: Andrewes Pozeczek Koltermann/Santa Maria


F8pag6DSC 9813.JPG

(Da esq. p/ dir.) João Brum e Luciano Berla também se divertem no Bohemia.

Créditos: Andrewes Pozeczek Koltermann/Santa Maria


F9pag6DSC 9823.JPG

Caroline Luzardo e Alexandre Doeller curtem a noite no Locomotiva Bar.

Créditos: Andrewes Pozeczek Koltermann/Santa Maria


Pag61fotoDSC 9825.JPG

(Da esq. p/dir.) Stephane Powaczuk, Julio Marin e Pabla Pereira fizeram a festa no Mariachis.

Créditos: Andrewes Pozeczek Koltermann/Santa Maria


Dpag6foto2SC 9828.JPG

A aniversariante Nicole Tirloni (de azul, à dir.), comemorou o aniversário com os amigos, também no Mariachis. Na foto, com ela (da esq. p/dir.), Bruna Taschetto, Paulo Mezzomo e Diego Marinho.

Créditos: Andrewes Pozeczek Koltermann/Santa Maria


Dpaginaseisfoto3SC 9832.JPG

No Amsterdam, o grupo de formandas do curso de Geografia curtiram uma noite especial.

Créditos: Andrewes Pozeczek Koltermann/Santa Maria


Especial Gastronomia

HAPPY HOUR

Diversão e comida: Tudo haver

Depois de um longo dia de trabalho, nada melhor do que encontrar os amigos, conversar e se divertir. Para aqueles que optam por esticar um pouquinho o expediente, curtindo o início da noite em um bar ou pub, a região traz opções deliciosas. Afinal, o cardápio é ponto importante a ser levantado na hora de escolher o destino. Desligar das tarefas do dia-a-dia e amenizar o estresse com qualidade é a melhor pedida para terminar a noite. O conceito de happy hour é antigo, e surgiu para promover horários de menor movimento. Nesse período de tempo, em geral no final da tarde, havia descontos e brindes para os frequentadores. No Brasil, o termo nem sempre está ligado aos descontos, mas sim ao fato de encontrar amigos após o trabalho para um drink e bate-papo.

Charme e a diversão são garantias para aqueles que fecham o expediente em uma mesa de bar. Pensando nisso, os bares e restaurantes da região investem nessa alegre hora, conscientes de que já é uma tendência o emendo do trabalho com o lazer. O Rota Um e o Ponto de Cinema, ambos em Santa Maria, são bons exemplos. Aliando deliciosos cardápios, música ao vivo e variedade em bebidas, ambos são destino de universitários e profissionais que buscam opções para encontrar os amigos e estender as discussões de trabalho. Várias são as possibilidades para relaxar e encontrar os amigos, ouvindo uma boa música e aproveitando as gostosuras dos cardápios. O conceito do estabelecimento dirá o que é possível encontrar – contudo, diversão e um final feliz é o caminho.


Churrasquinho de Raça

Outro bom destino para fechar o dia é o Miau!, localizado em Santa Maria. O bar trabalha especialmente com espetinhos, aqueles popularmente conhecidos como “churrasquinhos de gato”. No Miau!, contudo, os gatos são de raça – com várias opções de carnes e complementos, um espetinho é pouco para tanta variedade. Além do espetinho, há a popular opção Miau, onde o espetinho vai parar dentro do pão, com batata palha, queijo e molho especial. Imperdível! E não pára por aí. No inverno tem quentão, sopas, carne com legumes e ervilha com bacon. Tudo para bem saborear os dias frios.


DA CASA

Que o Brasil é o resultado de uma mistura de culturas, raças e tradições, todo mundo já sabe. Mas a região da Quarta Colônia, tradicionalmente lembrada pela influência italiana na sua colonização, é também espaço para as diferentes expressões de outros povos. Por aqui, são várias as possibilidades de ver não só as influências vindas da Itália, mas também outros países fazem bonito. Uma deliciosa mistura, quando o quesito é gastronomia. A região, formada por nove municípios, traz na sua história marcas de imigrantes alemães, portugueses, africanos e os já citados italianos, além da influência da cultura gaúcha. Passando de geração em geração, as tradicionais receitas são uma atração à parte nesta região conhecida pelas belezas naturais e variadas atrações turísticas. Da Alemanha, a influência mais direta é a Mehrbeltheich, uma torta doce comumente encontrada em Agudo. O pão de milho é o represente da descendência africana na região, e os portugueses são lembrados com seus doces, ganhando destaque os sonhos e pudins. Aqui do sul, as principais marcas na gastronomia da região são o churrasco, o feijão tropeiro e a rabada, facilmente encontrados nas mesas sempre fartas da Quarta Colônia.


DacasafotoumFoto rede da casa.jpg

Já da Itália, a maior influência na região, a lista de delícias é grande, e traz desde a popular sopa de agnoline, os salames, a fortaia, o grostoli, a polenta e as variadas e diferentes qualidades de massas. Faxinal do Soturno, São João do Polêsne e Silveira Martins são algumas das cidades que fazem sucesso e atraem inúmeros turistas para degustar as delícias que oferecem.

Créditos: Arquivo Emater Regional


Cuca Colonial Italiana

A receita desta edição vem da Rede da Casa, associação de agroindústrias da região da Quarta Colônia Italiana. Fundada em 2005, atualmente a Rede da Casa é composta por 14 parceiros que, através do grupo, crescem e buscam novas oportunidades para seus produtos e serviços.

CUCA COLONIAL ITALIANA

Focucaitalianapaginaseteto cuca.jpg


Ingredientes para massa:

  • 300 ml fermento de batata
  • 300 g açúcar
  • 2 ovos
  • 50 g açúcar baunilha
  • 50 ml azeite
  • 01 pitada de noz moscada e erva doce (à gosto)
  • 10 g sal
  • 100 ml gordura animal (banha)
  • Farinha trigo para dar o ponto (massa firme)

Ingredientes para a farofa:

  • 100 g margarina
  • 200 g açúcar
  • Farinha de trigo até dar o ponto.

Modo de Preparo:

  • Misturar todos os ingredientes, menos a gordura animal, e deixar descansar por aproximadamente 2 horas. Amassar e

misturar a massa, deixando descansar por mais 2 horas até dobrar de volume. Acrescentar a banha e amassar a massa até ficar bem lisa. Dividir em porções iguais, colocar em formas e deixar até dobrar de volume. Passar uma calda de ovos e a farofa. Assar em forno 150 graus, por uma hora.


Download

Computação em nuvem será a bola da vez

Pode-se dizer que controlar o fogo e a invenção da roda levaram a humanidade a chegar até aqui. Não menos importantes foram a penicilina e as vacinas, o avião, a lâmpada elétrica e o telefone. O fato é que quando nos deparamos com uma grande invenção ingressamos num ciclo: o momento mágico do conhecimento, a adaptação, a necessidade e, por fim, a sensação de quero mais. E não é difícil de entender. Ninguém vive sem um fecho éclair, o popular ziiper. Isso mesmo sabendo que ele não existe desde sempre. Se assim não fosse não seriam bilhões a se abrir e fechar a cada segundo no mundo inteiro. Do mesmo modo, mesmo que os mais resistentes à tecnologia afirmem ser possível, sem celular e e-mail não dá para fazer parte do mundo. “Mas antes de existir, todo mundo vivia sem”, rebateu dona Maria Luíza da Silva, aposentada, 64 anos.

“Mas até eu gosto do tal do Orkut”, completou e confessou ela. Não tem jeito: salve o computador e toda a parafernália que veio com ele e, especialmente, salve a sua capacidade de armazenamento. “Se eu perder meu computador e o meu pen drive, perdi minha vida”, disse Rodrigo Antunes, estudante universitário, 21 anos, amante da internet e sobrinho-neto de dona Maria Luíza. Isso tudo parece um drama da revolução tecnológica ou até capricho, mas muitos são os Rodrigos que fazem tudo pela internet, do pagamento das contas ao trabalho e, como bem disse o moço: a vida. E haja espaço para ela!

Conta a história que, em 1956, a IBM lançou o primeiro disco rígido magnético do mundo, que tinha a incrível capacidade de 5MB. “Uau!” diria Rodrigo se vivesse naquela época. Hoje ele nem se espanta. Temos pen drivers com capacidade milhares de vezes maior que essa, sem falar nos cartões de memória que estão chegando. “Incríveis!” poderá considerar Rodrigo. Mas para chegar até aí aconteceu muita coisa. Hoje a geração de Rodrigos se depara com a lembrança dos disquetes, convive com os CDs e escuta os comentários de que não irá demorar para chegar o tempo que tudo será armazenado na internet, a preciosa rede. “Demorou!” seria a expressão da vez do jovem que sonha em ter o futuro profissional como consultor na área de Tecnologia da Informação (TI) para grandes empresas.

Luiz Alberto Flores, especialista em sistemas de informação, diretor regional de Santa Maria do Sindicato das Empresas de Informática do Rio Grande do Sul (Seprorgs), explica o assunto. “Este momento já está acontecendo. A grande, e acredita-se duradoura, tendência da TI é o que se denomina “cloud computing”, ou seja, computação em nuvem”, revela. Flores conta que a computação em nuvem basicamente consiste em se deslocar a capacidade de processamento e de armazenamento de dados dos computadores pessoais ou corporativos para a internet. Trocando em miúdos, esta “nuvem” na verdade é formada por centenas ou milhares de datacenters, conectados à internet. “Com tecnologias como a virtualização de servidores, em que uma máquina física se transforma em várias máquinas virtuais, podendo assim rodar vários aplicativos e/ou sistemas operacionais diferentes, a capacidade de processamento destes datacenters é gigantesca, e esta capacidade pode ser direcionada de acordo com a demanda dos clientes. O software neste modelo é tratado como um serviço, e ele pode ser aumentado (a sua oferta) de acordo com a demanda, inclusive podendo este serviço ser direcionado para aqueles datacenters ou servidores que estão ociosos, gerando assim um melhor aproveitamento das capacidades instaladas”, ilustra o especialista.

Uma situação interessante é que o modelo sendo tratado como um serviço, permite menor inversão de capital por parte das empresas na aquisição de sistemas de informática muito complexos. “A empresa compra, sob demanda, espaço para arquivar ou processar seus dados na nuvem. E essa compra não ficará atrelada a um único fornecedor. Sendo on line, real time, a empresa poderá trocar de fornecedor a qualquer momento, de acordo com suas conveniências”, exemplifica Flores. A estimativa é de que o faturamento total com negócios relacionados à computação em nuvem no mundo saltem de 46 bilhões de dólares em 2008 para 150 bilhões de dólares em 2013. “Nossa!”, vibrará Rodrigo.


Na era da informação, a construção do conhecimento começa cedo

Se os adultos já convivem com os avanços da tecnologia há algum tempo, imagine as crianças, que não só convivem com a informática e suas constantes mudanças como nasceram nessa era? Para elas, as novidades relacionadas com as tecnologias são corriqueiras, sendo parte integrante, inclusive, dos currículos escolares. “A aplicação de tecnologias dentro do ambiente escolar propicia um aluno mais interessado e interativo com o processo de aprendizagem”, destaca Juliana da Silveira, assessora de comunicação e marketing da Colégio Marista Roque. A interação com as tecnologias da informação e comunicação é desenvolvida desde cedo, fomentando a construção de conhecimentos de forma prazerosa e significativa para os alunos. Além dos Laboratórios de Tecnologia, O Colégio Roque participa das atividades da Província Marista do Rio Grande do Sul, tais como a Integração Marista Virtual, o Ambiente Virtual de Aprendizagem e os projetos de robótica. Segundo Juliana, a escola ainda mantém blogs e um perfil no site de relacionamentos Orkut.


Mais

A Província Marista do Rio Grande do Sul é responsável pela manutenção, no Estado, de escolas de formação básica, centros sociais e casas de formação para religiosos, além da Pontifícia Universidade Católica, a PUC-RS.


Erro ao criar miniatura: arquivo não encontrado

Na rede: O Colégio Marista Roque é um exemplo inserido no contexto. A informática é um instrumento de apoio pedagógico às disciplinas curriculares, pois possibilita ao aluno ferramentas e recursos diversificados para a construção do conhecimento.

Créditos: Assessoria de Comunicação Colégio Roque


Infantil

O melhor da moda gaúcha para os PEQUENOS

Manter vivas as tradições é hábito que se cultiva desde cedo. Passar para os pequenos os traços da cultura da nossa terra é garantia de que, para o futuro, a história do Rio Grande do Sul não se perderá. As festividades do mês de setembro são um ótimo momento para que as crianças se envolvam nos costumes daqui, levando para o futuro a satisfação e o orgulho em ser gaúcho. O mês todo traz comemorações, contudo, dia 20 é especial. Neste dia, importantes movimentações aconteceram para o desenrolar da Revolução Farroupilha.

E para prestigiar a data, nada melhor que um belo traje. Para as meninas, os tradicionais vestidos, com bordados e babados, são os mais pedidos. Seguindo o habitual, o vestido não traz decotes nem transparências, mas ganha aplicações e detalhes delicados. As cores são variadas, e segundo Eva Marilene Otero, proprietária da Boutique Infantil, este ano as atenções se voltam para o lilás e tons de roxo. Os acessórios também são importantes, em especial aqueles que enfeitam os cabelos. Já para o dia-a-dia ou momentos mais informais, as meninas hoje também podem contar com as bombachas femininas. Usadas com blusas discretas, fazem bonito quando a programação inclui cavalgadas e festas campeiras.

Também os meninos têm opções charmosas e de acordo com as tradições do Sul. Para eles, a bombacha com cós largo, dois bolsos e punho abotoado no tornozelo, combina com o colete da mesma cor. A camisa, branca com riscado discreto, faz contraste com o lenço vermelho. No pescoço, dependendo da ocasião, ainda é possível trazer lenços brancos, bege ou xadrez.

A loja, com quase 50 anos de tradição, é o destino daqueles que procuram variedade e qualidade na linha gaúcha. Meninos e meninas encontram boas opções na Boutique Infantil, mas a oferta é para todas as idades. Belos vestidos, com uma variada gama de cores, trazem bordados e enfeites que valorizam a mulher gaúcha.


Erro ao criar miniatura: arquivo não encontrado

Os modelos são diversos. Mas as possibilidades concordam em um aspecto: tradição.

Créditos: Andrewes Pozeczek


PaginanovefotodoisFoto adultas.JPG

E mais: tem opção para todas as idades.

Créditos: Andrewes Pozeczek Koltermann


Erro ao criar miniatura: arquivo não encontrado
Erro ao criar miniatura: arquivo não encontrado

A moda é mais que uma expressão. Significa a valorização das raízes.

Créditos: Andrewes Pozeczek


Mais

O Rio Grande merece

Mês com incomparável importância para os gaúchos, setembro celebra datas importantes na história do Rio Grande do Sul. O dia 20, por exemplo, marca o início da Revolução Farroupilha, marco na formação política e social do nosso Estado. Através dela, homens lutaram contra o governo imperial vigente naquela época no País, e durante dez anos, buscaram melhores condições para a então província de São Pedro do Rio Grande do Sul. Entre 1835 e 1845, o período foi de lutas – hoje, 20 de setembro marca o orgulho do povo gaúcho de suas origens e tradições, de povo guerreiro e determinado. Em uma das cidades onde o tradicionalismo é mais presente, a Semana Farroupilha é evento importante no calendário municipal.

Alegrete, 3ª capital farroupilha durante o conflito, traz no seu povo e na sua história traços da raça e da coragem dos guerreiros farroupilhas. “Aqui, vive o gaúcho tradicional, com bombachas, botas, poncho e lenço no pescoço, sentindo-se parte de um dos maiores eventos do calendário – a Semana Farroupilha e o Desfile Gaúcho”, destaca Cristina Aurélio, diretora geral da Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer. Este ano, o evento traz uma grande novidade: o Acampamento Farroupilha, no Parque de Exposições Dr. Lauro Dorneles. Para ele, uma série de atividades está programada, incluindo a Mostra Estudos Farroupilhas e espetáculos de canto e dança de grupos e invernadas locais. “Quem passa por aqui, jamais esquece”, finaliza Cristina, deixando o convite para as festividades. 1° Canto Farroupilha - Durante a programação da Semana Farroupilha de Alegrete, acontece paralelamente o 1° Canto Farroupilha, o Festival de Música Nativista do Alegrete. Sendo uma promoção de várias secretarias do município, o evento será realizado entre os dias 11 e 13 de setembro de 2009. Dentro da temática regional campeira do Rio Grande do Sul, o 1° Canto Farroupilha busca valorizar os talentos da cidade e do estado, chamando a atenção para as raízes da nossa cultura. As 16 músicas finalistas farão parte do CD do evento, que será gravado dia 13 de setembro. Vale a pena conferir!


PaginanoveoriograndemereceFoto alegrete.JPG

Além de Alegrete, são várias as cidades que contemplam com muita honra a história do Estado.

Créditos: Arquivo Prefeitura Municipal Alegrete


Coluna do mês

Projeção no trabalho: todo mundo quer Sucesso: líderes eficazes obtém

Você está satisfeito com o seu desempenho no trabalho? Inspira motivação e comprometimento na equipe em que lidera? E enquanto membro de um grupo, você busca explorar suas características mais apuradas e cooperar com os colegas? Saber lidar com questões como estas pode ser a chave para o crescimento pessoal e a excelência profissional.

Quem afirma é Bruno Krug, consultor empresarial e autoridade em Desenvolvimento e Motivação de Lideranças e Equipes de Alto Desempenho. Krug, que é graduado em Administração e está cursando MBA de Gestão Empresarial pela FGV, trabalha há dez anos como consultor profissional e tem mais de duas décadas de experiência como instrutor, palestrante e terapeuta. Ele revela que, diante da atual perspectiva das políticas de recursos humanos das empresas, que buscam, cada vez mais, manter as equipes motivadas, primando pelo relacionamento harmônico, segurança e qualidade de vida, dentre outros aspectos, percebe-se que elas têm procurado influenciar, de certa forma, o envolvimento dos funcionários com as metas organizacionais.

Aparece, então, a busca pelo comprometimento organizacional. E, estudos e acerca do mesmo têm proliferado. Entretanto, apresentam, enquanto enfoque principal, a procura por fatores que venham a explicar os níveis de comprometimento do indivíduo no trabalho, bem como com a missão, visão, valores e objetivos organizacionais. Ou seja, os colaboradores permaneceriam na empresa, caracterizados em três dimensões: porque querem, porque precisam ou porque se sentem obrigados. O comprometimento, representaria, portanto, um elo humano entre o empregado e o empregador. Ele seria alimentado e sedimentado a partir dos sentimentos dos funcionários e da aceitação - e assimilação - das crenças e valores da empresa, diferentemente do vínculo relacionado à observância de custos e benefícios.

Mas o fato é que o comprometimento organizacional não pode ser encarado apenas assim. Ele pressupõe um sentimento total de responsabilidade na transformação das metas e objetivos em realidade. E, talvez, esteja aí a chave do tal sucesso.“Liderança, comprometimento, empreendedorismo e motivação são as principais peças para construir uma jornada bem-sucedida, tanto individualmente como em uma empresa ou negócio”, afirma Krug. Nesse sentido, pró-atividade, ousadia, criatividade e inovação são características indispensáveis para fugir da mediocridade e estabelecer uma posição de destaque no mercado de trabalho.

Manter uma atitude positiva, cultivar relações de amizade e respeito com os colegas e desenvolver o valor pessoal também são passos importantes em direção à realização pessoal e profissional. “Entusiasmo, interesse e dedicação despertam o que há de melhor em você e no seu trabalho”, fica a dica de Krug. O e-mail para contato é bruno@excellenceconsultoria.com.br. Visite também o site. O endereço é www.brunokrug.com.br.


Fpaginadezfotounicaoto bruno.JPG

Bruno Krug

Créditos: Andrewes Pozeczek


Arquitetura & Decoração

Eu quero ESPAÇO

O ser humano é assim. Cultiva lembranças, guarda objetos que marcam passagens importantes da vida. Não é fácil jogar nada fora. Sempre achamos que vamos precisar um dia daquele porta-jóias que a avó deixou, do chapéu que o pai adorava usar, dos livros da escola, das cartas recebidas e por aí vai. Talvez por isso a busca por espaço livre seja tão importante. Quer viva numa casa pequena ou é simplesmente adepto do estilo minimalista – é uma missão contínua! Abaixo selecionamos algumas dicas. Afinal, uma ajudinha sempre é bem vinda.


  • Repare que as estantes dos seus livros têm sempre espaço extra – por de trás dos livros existentes, estendendo-se até à parede: aproveite-o para encaixar livros mais pequenos.
Erro ao criar miniatura: arquivo não encontrado


  • Dentro dos armários da cozinha, a palavra de ordem é empilhar. Organize por tamanhos e empilhe panelas, tachos, pratos, saladeiras, bacias e por aí vai.
Erro ao criar miniatura: arquivo não encontrado


  • Tire o máximo partido do seu guarda-roupa, com recurso aos organizadores que, suspensos do varão, permitem empilhar camisolas; e aos cabides multifunções, excelentes para agrupar cintos, gravatas, lenços, écharpes e outras peças pequenas. Ponha ordem e ganhe espaço nas suas gavetas com módulos de arrumação com compartimentos.
Erro ao criar miniatura: arquivo não encontrado


  • Se tem filhos que partilham um quarto, nada mais simples para fazer render o seu espaço do que optar por beliches ou então aquelas camas 2-em-1, sendo que a segunda é uma espécie de gaveta encaixada sob a cama de cima e só sai na hora de ir dormir.
Erro ao criar miniatura: arquivo não encontrado


  • Escolher móveis com múltiplas funções são uma excelente forma de poupar espaço precioso: mesas afixadas à parede que podem ser “levantadas” quando não estão a ser utilizadas; sofás-cama; camas que escondem espaço para arrumação sob o colchão; mesas de centro, repousa pés ou poufs que abrem e que têm espaço para revistas ou mantas. Tem muita cosia bacana por aí que pode se encaixar perfeitamente para você.


Erro ao criar miniatura: arquivo não encontrado


Glamour na medida certa

Não tem jeito. A tendência dos imóveis atuais é ter o seu espaço reduzido e requerer de seus moradores muito planejamento e organização para aproveitar todos os espaços disponíveis. Mas isso não é tão difícil como parece. O segredo é pensar na praticidade e na elegância que é possível se obter. Esse novo tipo de ambiente fez com que os móveis tivessem que passar por um processo de modernização em que se prioriza a funcionalidade em detrimento do rebuscamento. E mais: Não é possível desperdiçar nenhum centímetro da sala, quarto ou cozinha, todos os espaços devem ser preenchidos com inteligência e funcionalidade, utilizando móveis práticos, mas que ao mesmo tempo não perdem a sofisticação e charme. Para isso, confiança é palavra de ordem. A Abitare Interiores, conceituada loja em Santa Maria, produz móveis diferenciados, trazendo a praticidade para ambientes decorados com beleza e conforto. Nas peças que fazem parte da Coleção 2009, vidros e madeira fazem a composição perfeita para móveis utilitários que compõem um ambiente requintado, destacando o seu estilo em um design arrojado.


A mesa de jantar, toda modular (foto), da linha Tortuga é elegante, prática e o seu estilo é de encher os olhos. Do mesmo modo, a prateleira da linha Marechal. Estas peças fazem parte da Coleção 2009 da Abitare e são móveis desenvolvidos por arquitetos e designers especialistas. A vantagem da mesa jantar, por exemplo, é a possibilidade de tê-la com 1,40m a 2,80 de comprimento, pela característica dos módulos.


GlamourfotoumFoto mesa principal.jpg

Padrões madeirados e laqueados, tampo vidrado ou madeirado, sistema modular de expansão e cada módulo possui dois lugares. Essas são algumas das vantagens do móvel.

Créditos: Arquivo Abitare.


GlamourfotodoisFoto prateleira.jpg

Padrões madeirados e prateleiras de vidro cristal compõe o design arrojado do móvel.

Créditos: Arquivo Abitare.


Arquitetura & Decoração

O clássico e o moderno juntos

Sofisticação, inovação e máxima funcionalidade são as três principais características de um novo espaço criado na Masotti, em Santa Maria. As sempre presentes características de conforto, beleza e requinte ganharam um valor a mais. A linha clássica chegou no Coração do Rio Grande fazendo sucesso. Uma verdadeira obra de arte dos irmãos Alfredo e Ilse Riehs, que mais uma vez surpreenderam os clientes e cativaram aqueles que reconhecem um ambiente diferente e acolhedor. Os designers planejaram a meta, lançaram o desafio e fizeram mais do que dar conta do recado: conseguiram equilibrar a ideia de que o clássico é eterno e o moderno e funcional são necessários.

Móveis novos, mas tradicionais, ganharam versatilidade com uma composição moderna, ganhando em glamour e harmonia. O sucesso fica por conta de um ambiente duplo. Isso mesmo! Um ambiente completando o outro, quarto e escritório, ligados, mas independentes. A base são os móveis da linha Nova Storia, recém chegada no mercado. O conceito de ambientes combinados veio para sanar a necessidade do novo profissional, do pai e mãe atuais ou do casal contemporâneo. “É possível que um possa estar descansando e o outro trabalhando sem chocarem-se os interesses e momentos individuais do casal”, exemplifica Alfredo.

Para conceber essa ideia, os designers foram ousados. A grande estrela é justamente a Nova Storia e a composição sugerida tem ares de única. “No estilo que merece ser levado para casa”, completa Jader Ehrhardt, responsável pela decoração e consultor de vendas na Masotti.

Para o escritório, cuja base é a prateleira robusta, o fundo sugerido foi um papel de parede. Mesclando prata e branco, a estampa rendeu estilo singular e fez contraste com a mesa de trabalho moderna, que ganhou um visual inovador, trazendo uma cadeira com linhas reais. Espelhos e objetos de decoração de interiores que também exploram a mistura do antigo e do novo abrem caminho para o quarto, que, não tem jeito, é de encantar e ser compatível diante de todo e qualquer tipo de gosto que tem noção de que requinte é o que há de melhor em matéria de decoração funcional. A harmonia foi obtida com a cor verde, que ressaltou a linha clássica dos móveis marcando os acabamentos perfeitos de fábrica.

Cada canto revelador de elegância e praticidade trouxe um movimento diferenciado e uma integração independente. O ponto alto fica por conta da divisória criada e da mistura. “Misturar pode”, explicou Alfredo Riehs. O designer apenas alerta para uma sequência de pensamento e para uma base de qualidade, como é o caso da Masotti.


PaginadozeumFoto masotti 1.JPG

PaginadozefotoDOISFoto masotti 1 detalhe.JPG

Clássico, mas novo. É esse o objetivo da nova linha. E mais: A versatilidade é outro fator que agrega valor. As possibilidades são muitas mantendo a base. O investimento é de retorno incomparável. No futuro apenas alterando o papel de parede, colcha e Cortinas conforme as tendência de moda, se sai ganhando sempre.

Créditos: Andrewes Pozeczek


Erro ao criar miniatura: arquivo não encontrado
Erro ao criar miniatura: arquivo não encontrado

O escritório é um exemplo de mistura harmônica. A base e os objetos reunidos denotam uniformidade e combinação perfeitas.

Créditos: Andrewes Pozeczek