Saúde: Fonoaudiologia e Fisioterapia

De Doisac
Ir para navegação Ir para pesquisar

FonoaudiologiaefisiotrapiaprontaCapa.JPG

Saúde - Fonoaudiologia e Fisioterapia

  • Data de Publicação: 25 de julho de 2009



Saúde

Especial Fonoaudiologia e Fisioterapia

  • Da palavra ao movimento
  • Conselho do Profissional: Conheça a prevenção, a reabilitação e a reintegração enquanto remédios do bem viver
  • Terapia da Fala: Comunicação sadia e eficaz também representa qualidade de vida
  • Mais: Confira ainda a relação entre a respiração oral e dicas para enfrentar o inverno


Faz Bem

Além do movimento

A Fisioterapia, vista de forma ampla, pode ser conceituada como a ciência responsável pelo estudo do movimento humano. Mas ela vai além – desenvolvendo estudos das formas de expressão e as potencialidades do corpo humano, assim como das alterações oriundas de reações patológicas funcionais, psíquicas e orgânicas. Na prática, o fisioterapeuta é responsável pela execução de procedimentos preventivos e curativos. “A atuação do fisioterapeuta abrange as especialidades clínicas de pneumologia, neurologia, traumato-ortopedia, intensivismo, uro-ginecologia, dentre outras”, lembram os professores da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Maria Elaine Trevisan e Jadir Camargo Lemos. Ela, mestre em Fisiologia do Exercício, é a atual coordenadora do curso de Fisioterapia, e ele, doutor em Engenharia de Produção, é vice-presidente do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 5ª região (Crefito 5).


  • O mercado - Os dois ressaltam que o profissional atua tanto no sistema público como privado de saúde. Preventivamente, ganha destaque a sua presença no ambiente de trabalho, auxiliando na manutenção da saúde do trabalhador. Atua também na área desportiva e dermato-funcional. Já com caráter curativo, a Reeducação Postural Global (RPG) é destaque na área músculo-esquelética. Ela busca de forma integrada a correção postural, trazendo redução da dor e reorganizando órgãos e sistemas. Hoje, os espaços para a formação continuada e especializada do fisioterapeuta estão ampliados. Dentro da área, há um grande leque de especialidades, exigindo do profissional atualização constante. “Atualizar-se deixou de ser uma opção para ser uma condição e necessidade dentro do exercício da profissão”, finalizam os professores da UFSM.


Terapia corporal para viver bem

Unir funcionalidade e bem-estar por meio de terapias corporais é o principal objetivo da Fisioterapia. Quem concorda com a máxima é Eduardo Costa Rhoden, fisioterapeuta e especialista em Osteopatia, e Francisco Lima, também fisioterapeuta, além de professor e especialista em Acupuntura Tradicional Chinesa. De acordo com os profissionais, dores, desconforto e limitações no sistema músculo-esquelético são as principais reclamações das pessoas que procuram tratamento na área. Por isso, ambos procuram orientar os pacientes a fazer uma avaliação física, junto a um fisioterapeuta, para que se defina qual o tratamento adequado em cada caso, e alongar o corpo, como forma de evitar fadiga muscular. “Qualquer atividade deve ser iniciada de forma progressiva, para respeitar os limites físicos e devem ser realizados intervalos de 10 minutos a cada hora de trabalho ininterrupto”, aconselha Lima. “Espreguiçando ou alongando a gente informa para o corpo que aquele músculo precisa ir até aquele comprimento”, complementa Rhoden. O fisioterapeuta também alerta para a manutenção de hábitos saudáveis no dia-a-dia: “comer devagar e dormir bem são fundamentos para uma vida saudável. Saborear os alimentos é uma prática fantástica”.


Erro ao criar miniatura: arquivo não encontrado

Para quem tem dores nos ossos e músculos, a Osteopatia pode ser uma saída. O seu objetivo é reequilibrar o organismo, melhorando a postura e eliminando dores. A alternativa é, antes de tudo, uma medida preventiva.

Créditos: Divulgação

Dor, nada pior

A sensação de dor, além de incômoda, é sinal de que algo no nosso corpo não está bem. Tratá-la é fundamental para garantir qualidade de vida e bem estar ao paciente, independente de sua intensidade. Isso, especialmente quando ela é crônica. A condição, capaz de trazer ansiedade, depressão, e de afastar o paciente de suas atividades laborais e de lazer, pode ser controlada. Através de uma atuação multidisciplinar, a Sedare busca em outras áreas o aparato ideal para auxiliar nesse sentido. A médica anestesiologista Márcia Kuboki afirma que diagnosticar a dor é tarefa que exige saberes de mais de uma especialidade. Assim a Sedare atua, buscando a sinergia entre diferentes áreas de conhecimentos em todos os estágios de diagnóstico. Mais - A clínica é a única na área em Santa Maria, além do Hospital Universitário que também contempla o segmento. Além de Márcia, a Sedare conta ainda com a também médica anestesiologista Mirian Menezes e com a médica neurologista Kelly Harada.


Erro ao criar miniatura: arquivo não encontrado

“Não dá para deixar para depois”, aconselha Márcia (esq.). Para a especialista, a medicina avança, “mas a consciência do paciente é fator fundamental para que se evite os problemas de uma doença crônica no futuro”.

Créditos: Andrewes Pozeczek Koltermann


A saúde começa pela boca

Multidisciplinaridade e eficácia

Para quem não sabe, a boca, como um todo, faz parte do trato vocal, conjunto de estruturas responsáveis pela fonação. A fala está intimamente relacionada com o desenvolvimento de sistemas como articulações, músculos e dentes, e problemas nestas estruturas poderão desencadear dificuldades com as palavras, especialmente para crianças. Um ambiente adequado para a fonação deve ser criado, o que exige, quando necessário, correções ortodônticas. Esse cuidado é, em especial, para a pronúncia de consoantes, que dependem do posicionamento dos dentes. Estela Maris Jurach, mestre e doutoranda pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e professora do curso de Odontologia da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), comenta o assunto: “Na verdade, o mau posicionamento dos dentes está relacionado a fatores genéticos ou hábitos bucais, como a sucção de chupetas. Mas se a criança tem problemas como mordida aberta ou cruzada, ela pode apresentar problemas na elaboração de consoantes”, afirma a ortodontista. Ela ainda revela que a atuação conjunta de profissionais da Odontologia e Fonoaudiologia é necessária em certos casos, e o trabalho de um dependerá da atuação do outro. “O caso de um paciente que tenha, por exemplo, uma mordida aberta, que necessite ser fechada para auxiliar o tratamento da fonoaudióloga, deve ter acompanhamento do ortodontista. E o posicionamento da língua, corrigido pela fonoaudióloga, garante o sucesso do tratamento ortodôntico”, pondera Estela. Fica a ênfase para a atuação multidisciplinar e resultados eficazes.


Mais que fala

A Fonoaudiologia é normalmente tida como a área de conhecimento relacionada aos problemas da fala. A ciência, no entanto, é mais ampla e abrange todos os processos de comunicação humana, no que se refere ao desenvolvimento vocal, da fluência, da linguagem oral e escrita, da motricidade oral, da audição e da deglutição. Segundo a fonoaudióloga Inaê Rechia, especialista em Transtornos do Desenvolvimento na Infância e na Adolescência e mestre em Distúrbios da Comunicação Humana pela UFSM, os tratamentos na área da voz são indicados para tratar lesões nas pregas vocais - como rouquidão –, ocasionadas por uso excessivo ou indevido. O fonoaudiólogo também trabalha com exercícios de aquecimento e relaxamento para prevenir essas lesões. As terapias focadas no aperfeiçoamento da linguagem são recomendadas para crianças com dificuldades ou ausência de fala e para adultos pós Acidente Vascular Cerebral (AVC), com Síndrome de Parkinson, Mal de Alzheimer, entre outras doenças. Já o desenvolvimento de motricidade orofacial, que trabalha a musculatura da face, da boca e da língua, auxilia os pacientes que apresentam paralisia facial, mau alinhamento dentário e respiração bucal. Na área da audição, o fonoaudiólogo realiza exames para detectar deficiências auditivas e auxilia na seleção e adaptação de prótese auditiva. Inaê afirma que os tratamentos em Fonoaudiologia não são direcionados apenas para pessoas que apresentam doenças, ou dificuldades na fala. “Também podem ser feitos por pessoas que querem melhorar sua comunicação, adequar a respiração no momento de falar para não ocasionar esforço e cansaço e, até mesmo, para evitar problemas futuros”, diz ela. Também vale a dica.


Foto desdyhsjdddddnte.jpg

A velha máxima de que a saúde começa pela boca é verdadeira.

Créditos: Divulgação

Mais

Com a palavra, o profissional

Fique atento - Procurado em situações como trocas e distorções nos sons da fala, patologias na voz e alterações na linguagem e escrita e problemas relacionados à audição, o fonoaudiólogo é o responsável pelo diagnóstico e posterior tratamento de problemas relacionados à comunicação. Trazendo qualidade de vida e bem estar aos pacientes, sua atuação é importante na manutenção da saúde.

Al7676ine Tusi.jpg

“É muito gratificante quando começo a observar o resultado do meu trabalho. Como profissional e como ser humano, sinto-me realizada quando percebo evolução no tratamento dos pacientes”, revela Aline Ramos Tusi (foto), fonoaudióloga formada pela UFSM e especializanda em psicopedagogia na URI – Santiago. Atuando na rede de ensino municipal em Santiago e em clínica particular, Aline trabalha nas áreas de voz, linguagem oral, linguagem escrita, motricidade orofacial e Fonoaudiologia Escolar.

Créditos: Arquivo ZH


Se socialize –Todos sabem que uma boa expressão oral dá destaque e nos coloca em evidência no trabalho e na vida pessoal. Além do conhecimento, qualquer estudante ou profissional necessita ser capaz de expressar-se bem e transmitir informações, sabendo contornar determinadas situações onde a voz falha e o nervosismo toma conta.

Sesocialize1Foto carla.JPG

“Acredito que a beleza do ser humano está na sua comunicação, no seu desejo de entendimento e bom relacionamento. A comunicação eficaz nos coloca em destaque profissional e pessoal e, poder ajudar pelos caminhos da fonoaudiologia é compensador. Saber falar e saber escutar, eis aqui a arte da boa comunicação. Essa é uma habilidade que está em todos nós”, disse Carla Viegas. Ela é fonoaudióloga clínica, especialista em Voz e mestre em Distúrbios da Comunicação Humana.

Créditos: Arquivo pessoal.


EXEMPLO

Desde a sua fundação, em 1967, a União dos Médicos – Unimed – tem como objetivo oferecer serviços de assistência médica com ética e responsabilidade social. Atualmente, o sistema é a mais bem-sucedida experiência cooperativista na área da saúde no Brasil, e também o maior plano de assistência médica do país, cobrindo 74,9% do território nacional. A Unimed Centro-RS faz parte dessa tradição. Fundada em 1974, em Cachoeira do Sul, a unidade foi a 12ª a ser instalada no Rio Grande do Sul e atende, atualmente, mais de 21 mil usuários da cidade e da região. A Unimed Centro-RS mantém programas de gestão empresarial, buscando sempre qualidade e aprimoramento para seus serviços. Prova disso é o reconhecimento que a empresa receberá do Programa Gaúcho de Qualidade e Produtividade (PGQP), no dia 21 de julho, ao receber o Troféu Prata no Prêmio Qualidade RS 2009.


ESTÉTICA

Renovar para bem viver

O inverno é a estação de renovar a pele. Este período do ano é o mais indicado para quem procura melhorar a aparência e a saúde da pele por meio de tratamentos médicos estéticos, que estão cada vez menos invasivos e apresentam resultados mais naturais. Para o tratamento de fotorrejuvenescimento, o Laser Fracionado e a Luz Intensa Pulsada estão entre as novas técnicas utilizadas. Entendendo o assunto - Segundo Fabíola Kleinert, médica esteta e proprietária da Clínica MedSpa, o Laser Fracionado é considerado a tecnologia de última geração para o rejuvenescimento cutâneo e tratamento de cicatrizes: “Ele gera múltiplos pontos microscópicos aquecidos na pele, elimina células velhas pigmentadas e penetra profundamente na derme”. O tratamento é eficaz na suavização de rugas, sendo recomendado para pessoas que apresentam sinais de envelhecimento cutâneo, melasma (escurecimento da pele), poros dilatados e pele espessada. A recuperação é rápida e o Laser não apresenta riscos para a pele. “Resultados positivos também têm sido alcançados no tratamento de cicatrizes de acne, pós-cirúrgicas, traumáticas e estrias”, diz a Dra. Fabíola. Já a Luz Intensa Pulsada é um tratamento para fotoenvelhecimento facial e corporal, indicado para clareamento de manchas solares, telangiectasias (vasinhos), rubor facial, rosácea, poiquilodermia (manchas, vasos e envelhecimento do colo e pescoço), alteração de textura, rugas finas e olheiras. “A vantagem do tratamento em relação aos peelings químicos é o significativo rejuvenescimento facial com mínimo tempo de recuperação”, completa a médica.


Erro ao criar miniatura: arquivo não encontrado

“Ambos os tratamentos apresentam resultados positivos com pouco desconforto e tempo de recuperação. Vantagens importantes para quem quer aproveitar o inverno para renovar a aparência física e a auto-estima por meio de tratamentos médicos estéticos”.

Créditos: Liana Merladete