Quarta Colônia (174)

De Doisac
Ir para navegação Ir para pesquisar
Erro ao criar miniatura: arquivo não encontrado

Quarta Colônia

  • Data de Publicação: 19 de Fevereiro de 2010



Especial Cidades & Cotidiano

Uma história para preservar

Para quem ainda não tomou conhecimento, o Projeto Ambiental da Quarta Colônia realizou o levantamento de toda a região e catalogou aproximadamente 914 edificações que merecem ser observadas como patrimônio construído. O Caderno Quarta Colônia trará alguns desses pontos. O objetivo? Que você também compreenda a importância do reconhecimento, da identificação e, mais que isso, da preservação desses patrimônios de histórias únicas. Nesta edição, quem fala sobre o assunto é Izabele Colusso, arquiteta urbanista, formada pela Universidade Federal de Santa Maria, mestre em Planejamento Urbano e Regional pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), e responsável técnica pelo projeto Planejamento Ambiental da Quarta Colônia. “O envolvimento com o projeto se deu há cerca de três anos, através de contato com o senhor José Itaqui, secretário executivo do Condesus, que solicitou um projeto com determinadas características ao coordenador Decio Bevilacqua, quem me convidou para fazer parte da equipe”, contextualiza. A responsável técnica ainda revela que, ao estruturarem o projeto, verificaram a abrangência do tema e a necessidade de um perfil multidisciplinar. “Ao final deste trabalho, podemos dizer que lidamos com mais de 60 pessoas envolvidas, a grande maioria comunidade docente e discente da UFSM, o que reforça o caráter institucional e técnico deste projeto”, salienta.


Ivorá Entre as edificações levantadas como de interesse histórico, a arquiteta ressalta o conjunto arquitetônico da Igreja da Zona Urbana de Ivorá, que, conforme as informações da mesma, se apresenta preservado nas suas características iniciais de implantação e é de grande associação para a historia da cidade e da região como um todo. “O conjunto reforça uma das características marcantes de implantação das cidades em determinado período, onde a praça central era situada de forma que as principais atividades se desenvolvessem em torno da mesma”, explica. O fato é que as principais características deste conjunto são a de uma Igreja carregada de significados históricos e arquitetônicos. “A casa do padre, igualmente extremamente rica em termos de ornamentação e signos, e um museu anexo”, completa.

Hoje O conjunto ainda preserva grande parte das características iniciais e se encontra num bom estado de preservação. Izabele comenta que ele é importante por reforçar a situação de estágio de desenvolvimento inicial de uma comunidade. “O município ainda é de pequeno porte, mas apresenta um potencial extremamente importante na sua paisagem natural e construída, além de vocações produtivas bastante interessantes”, acrescenta.

Mais A arquiteta informou, ainda, que existe uma previsão de que uma rodovia (RS 348) que passa pela área urbana de Ivorá seja asfaltada em breve, sendo considerada uma prioridade de investimentos pelo Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (DAER). “Esta rodovia poderá promover o desenvolvimento e maior conhecimento do município e do conjunto arquitetônico destacado, mas é importante que este contato se dê de maneira ordenada e regrada, com respeito à historia e patrimônio do município e da região”, finaliza.


IVO urb 004 (2).JPG

Entre as edificações levantadas como de interesse histórico, a arquiteta ressalta o conjunto arquitetônico da Igreja da Zona Urbana de Ivorá.

Créditos: Arquivo pessoal