SEARCH
TOOLBOX
modified on 23 de novembro de 2010 at 16h56min ••• 2 785 views

Mata

De Wiki.dois

Capamatapronta.JPG

MATA

  • Data de Publicação: 30 de Maio de 2008



Tabela de conteúdo

MATA: A Cidade de Pedra que foi Madeira

Município comemora 43 anos e é traduzido em história, informação projetos e programas de desenvolvimento


Da madeira, a pedra:

Um encontro do passado com o futuro revela os 43 anos de Mata

Prestes a completar 43 anos de existência, o município de Mata revela um terreno fértil para o conhecimento e para a pesquisa. Emoldurada por morros, com um cenário calmo, mas rico em fósseis vegetais de mais de 200 milhões de anos, Mata exprime uma identidade especial e única no Estado. O fato, comprovado e reconhecido com a projeção que o já falecido Padre Daniel Cargnin rendeu à Mata no mundo científico, confere páginas de uma história que datou descobertas nas áreas de geologia e paleontologia e que deixou marcas positivas e promissoras até os dias de hoje no mundo da ciência. Os primeiros habitantes da cidade de pedra que já foi madeira, como é reconhecido o município, foram os índios. Em 1985, uma corrente migratória italiana misturou sua cultura aos Humaitás, Umbus e Tupi-Guaranis. Na época, os moradores incomodavam-se com as pedras duras espalhadas por todos os caminhos de Mata. Em seguida, a ciência provou que seriam justamente elas um dos principais fatores para o progresso atual.


O Museu Daniel Cargnin contempla um acervo de 2.500 peças de paleontologia, arqueologia e minerais. Todas elas contam por si só a história de Mata.

Créditos: Andrewes Pozeczek Koltermann


Da pedra, as conquistas:

Você sabia que as pedras de Mata já foram madeira um dia?

A cidade de Mata é considerada por estudiosos do mundo inteiro como um grande centro de sítios arqueológicos, graças às madeiras petrificadas lá descobertas. Hoje, além dos atrativos naturais, como uma cachoeira e um balneário de águas limpas e beleza ímpar, a paisagem também revela um cenário apto à modernidade:

Foto obras.JPG


OBRAS:

Dados das secretarias de Administração, Fazenda e Obras dão conta de que o conforto, a urbanização e o lazer são uma realidade local. O projeto de recapeamento asfáltico central e de asfaltamento das principais ruas da cidade é um exemplo. Com a obra, o setor comercial foi valorizado e, por conseguinte, a economia foi movimentada. O apoio do Programa Integrado de Melhoria Social (Pimes) de Crédito da Caixa RS viabilizou o processo e a parceria não só aí marcou o desenvolvimento local. Um projeto em parceria com Fundação Nacional de Saúde (Funasa) trouxe 35 módulos sanitários para as localidades de São Xavier e de Linha Canoa. Outra ação que gerou uma repercussão positiva nos munícipes foi a construção de cinco unidades habitacionais na Vila Amélia Bataglin. Os beneficiados são oriundos de um diagnóstico da secretaria municipal de Assistência Social.

ESPORTE E LAZER: A implantação de um centro de esporte e lazer é mais uma conquista para Mata. Entre os atrativos estão um estádio de futebol, duas quadras para voleibol e pista de atletismo.


Parabéns Mata!

“Há quem diga que o tempo não passa igualmente para todos. Em Mata, a premissa se confirma. Os seus 43 anos, a serem comemorados no dia 13 de junho contam, na lembrança de seu povo, a maneira como passou seus dias, a sua história inteligente e seus passos ousados. Nesse tempo todo foram conquistas no mundo científico, vitórias na área social e na infra-estrutura geral do município, entre outros incontáveis feitos. Todos revelando a forma gentil com que o povo atende os turistas, a força de vontade perante os desafios e a gana pelo ensino e conhecimento contínuos. Mata, é fundamental que tenhas muitos anos pela frente. É fundamental que continues sempre assim, viva e vivaz. E, se cada um tem que fazer a sua parte para que isso aconteça, fica com a consciência tranqüila, porque o matense é competente e empreendedor. Parabéns Mata!”


Foto câmara.JPG


Uma homenagem da Câmara Municipal de Vereadores de Mata à comunidade local


Câmara Municipal de Vereadores - Mata (RS) Telefone: (55) 3259-1205 e (55) 3259-1064 E-mail: camunic@gpsnet.com.br


Do aniversário, tradição e cultura

Mata resgata festival tradicionalista

Em 1986, na Escola Estadual Florismundo Eggres da Silva, nasceu a idéia de um festival estudantil. Na época, uniram-se representantes da administração municipal, do CTG Cancela da Tradição e do conjunto musical “Os Galponeiros”. Em setembro desse ano, realizou-se então o 1º Festival Tradicionalista de Mata e, depois de algumas edições, já em 1991 o festival tornou-se estadual.

Em 1996, o evento já era um dos maiores da região. Porém, muito caro. De lá para cá, a festividade tornou-se inviável, ainda que a comunidade tivesse enorme apreço e colaboração voluntária. O próximo aniversário de Mata trouxe, contudo, uma feliz surpresa ao município. O evento foi resgatado pela secretaria de Cultura e dados do segmento dão conta de que, após um árduo trabalho de pesquisa e inserção de seu projeto à Lei de Incentivo à Cultura (LIC), 2008 marcará a 10ª edição do Festival Tradicionalista de Mata.

O evento será realizado no Ginásio de Esportes de Mata, nos dias 20, 21 e 22 de junho. A programação prevê a abertura de cada noite com tertúlia livre, onde os artistas locais terão espaço e, um encerramento com os shows de Mulheres Pampeanas, Os Fagundes, Grupos Galpão e César Oliveira e Rogério Mello. Telões, praça de alimentação, comércios informais, estacionamento, área para acampamento, som e luz irão compor o cenário da infra-estrutura da festa.


Festa para os 43 anos reserva programação diversificada:

As comemorações de aniversário em Mata começaram no dia 28 de maio e se estendem até o final do festival tradicionalista do município. Confira as principais atrações do período de comemoração:

  • Cavalgada municipal pelo interior
  • Inauguração oficial do asfaltamento das principais ruas da cidade
  • Desfile histórico alusivo às principais etapas da trajetória de Mata
  • Jantar Italiano
  • Tradicional Festa de Santo Antônio
  • Escolha das soberanas da 5ª Festa do Comércio e Indústria de Mata
  • Andamento do projeto Governo Juvenil, onde os estudantes da rede municipal e estadual selecionados desde março, poderão participar do cotidiano de trabalho da administração local.


Foto biblioteca.JPG

A aquisição de uma completa biblioteca e de dois telecentros também são conquistas a serem celebradas no aniversário de Mata. As duas oportunidades revelam a motivação pela cultura e conhecimento.

Créditos: Andrewes Pozeczek Koltermann


Anúncio - mata.jpg


Incentivo à geração de renda e à valorização do idoso

Dados da secretaria municipal de Assistência Social dão conta de que uma horta comunitária tem elevado a motivação dos produtores rurais do município. Enquanto uma parcela deles tinha condição de contar com a sustentabilidade de sua própria lavoura, outra não tinha condições de trabalho.

Felizmente, desde 2007 a horta comunitária vem sanando boa parte desses problemas. A comoção fica a cargo da agricultura familiar. De acordo com Gislaine Medianeira Reis, coordenadora de assistência social, cinco produtores tem cuidado da manutenção da horta e, hoje, as esposas dos agricultores também se envolvem no trabalho. A subsistência e a geração de renda, oriunda da comercialização da produção, são os principais ganhos do projeto.

Os velhinhos também têm a oportunidade de receber uma assistência completa em Mata. Há mais de 20 anos o Lar Randolfo César Silva abriga os idosos carentes. Uma série de esforços são investidos no andamento da organização, que atualmente conta com cerca de 20 idosos. Uma equipe multiprofissional formada por coordenadores, agentes e voluntários dá conta dessa atividade e vem detectando as demais necessidades da população, a assistindo em diversos segmentos, da saúde física e psicológica à educação.


Fotohorta.JPG

A saúde da horta revela a capacidade de produção dos envolvidos.

Créditos: Arquivo secretaria municipal de Assistência Social


Atenção à comunidade

A saúde em Mata nunca esteve tão bem. Essa é a afirmação emocionada de Juliane Castelan, enfermeira responsável técnica pela Unidade Básica de Saúde. Com uma bagagem que já ganha força com uma menção honrosa pelo 5º lugar estadual no projeto Rio Grande Sorriso, o destaque do município fica por conta do Programa Saúde da Família. Atualmente, a família matense conta com a orientação qualificada acerca da prevenção, recuperação e reabilitação de doenças e agravos mais freqüentes.

Com isso, a atenção básica e a saúde complementar têm caminhado juntas em favor da qualidade de vida da comunidade. De acordo com Juliane, para todas as problemáticas que a atenção básica não comportar, além do encaminhamento para o Hospital de Caridade de Mata, a saúde no município conta com convênios com entidades privadas e com a possibilidade de envio de pacientes por meio da “Rede Regionalizada”. “Agora temos a possibilidade de encaminhar os nossos doentes para tratamento em ouras localidade, além de Santa Maria”, salienta a enfermeira.

Além da atenção básica e da saúde complementar, merecem destaque campanhas periódicas realizadas no município e uma unidade móvel odontológica, que atende diretamente a comunidade rural. “O matense está bem orientado. Saúde bucal, saúde da mulher e do idoso, além da vigilância ambiental, compõem a nossa grade de atenção”, finaliza Juliane.


Fotounidade.JPG

A Unidade Básica de Saúde trabalha com a atenção básica e cuida para os devidos encaminhamentos nas áreas de saúde complementar e especializada.

Créditos: Andrewes Pozeczek Koltermann


Apoio às necessidades especiais e à educação de jovens e adultos

De acordo com a secretaria municipal de Educação, o índice de desenvolvimento da educação básica nacional é de 3,8. Mata, que ultrapassa a média de muitas cidades grandes, mantém o índice local em 3,4. Entre as ações que colocaram o município nessa posição de destaque estão a informatização das escolas, o projeto de ecoterapia e a educação para jovens e adultos. Em 2007, crianças com necessidades especiais da rede municipal tiveram a chance de serem tratadas através da técnica de tratamento com o cavalo. Uma parceria entre a administração municipal e a proprietária do sítio Vovó Antônia, Srª Tânia Frank, possibilitou a terapia. Já está sendo planejada a execução do projeto para este ano.

Com relação aos jovens e adultos, as oportunidades também são promissoras. Um projeto de educação voltado a essas faixas etárias já tramita em Porto Alegre e a expectativa já é para agosto próximo. Atualmente, jovens e adultos do município também contam com o transporte gratuito para Santa Maria e São Vicente, onde cursam o nível técnico. O projeto contempla, inclusive, um controle de freqüência.


Fotoecoterapia.jpg

O Projeto Ecoterapia foi um dos destaques na área de educação em 2007.

Créditos: Arquivo secretaria municipal de Educação


Melhor assistência ao homem do campo

A aquisição de uma patrulha agrícola, a realização de tradicionais eventos e a oportunidade de menos custos ao trabalho do produtor rural foram alguns dos últimos destaques na área agrícola de Mata. Conforme as informações disponibilizadas por Luciano Weber, técnico agrícola, dois tratores, além de encilhadeira e novos implementos, vêm possibilitando um melhor atendimento ao produtor local e, ainda, facilitado o acompanhamento das etapas plantio, colheita e venda.

A Olimpíada Rural de Sol a Sol também foi um destaque. O evento aconteceu em março e, assim como o tradicional programa “troca-troca de sementes”, promoveu o estímulo à comunidade rural. De acordo com Weber, a ação possibilitou a compra de sementes a um valor diferenciado e, com isso, o pequeno produtor rural saiu ganhando. Nessa mesma perspectiva, um programa voltado à área de piscicultura também melhorou a vida do homem do campo. O fornecimento de alevinos, de 6 a 7cm, pelo valor de custo aos piscicultores revelaram o sucesso da ação.

O arroz e o fumo são as principais culturas em Mata e, o fumo, por sua vez, é trabalhado por cerca de 600 famílias. O leite também é destaque na área. Fez-se uma seleção de produtores e a redução da linha desencadeou uma significativa melhora na assistência e na produção, que chega a 70 mil litros/mês.

Foto olimpíada.JPG

A última edição das Olimpíadas Rurais Sol a Sol atraíram a atenção da comunidade.

Créditos: Arquivo secretaria municipal de Agricultura